terça-feira, 18 de agosto de 2009

MAS UM DIA DE TRABALHO... SEM PODER FUMAR

Vou fazer aqui um resumo de como foi os dias que passaram, a principio, muita agitação, fiquei falante como nunca, um tanto quanto alienada, não conseguia pensar muito, comi um pedaço de pão, comi frutas, tomei muita agua com hortelã, e der repente comecei a sentir meus músculos enrigecerem, parecia que todos os nervos estavam a ponto de arrebentar... mas esperei. Hora de ir para casa, e lógico, primeira coisa foi acender um cigarro, nas três primeiras tragadas, uma deliciosa liberdade, um grande alivio, der repente a vertigem, uma reviravolta no estômago e a cobrança, mas agora vinha de mim mesma. Mas decidi que não iria me destruir por causa desse "probleminha", ia levando da minha maneira... e depois deste, teve um outro no fim do dia. Mas um dia veio, eis que saio da minha casa com um "kit" anti fumo, muita bala diet, e muito cravo... tem ajudado bastante... e vou continuar carregando enquanto for necessário. Mas cheguei no limite as 10:30 h desta terça feira. Meu Deus, me encontrei sem palavras, sem ter o que conversar, e sem querer conversar... completamente irritada, e com uma dor no corpo insuportável. Achei que fosse ate demais, mas ouvi outras pessoas dizendo que é assim mesmo. Não sei descrever muito como estava, mas acredito que não estava com uma aparência muito boa, já que minha diretora chamou e me disse para eu dar uma volta lá fora e fumar. Mas eu não quero, foi só isso que consegui falar, e depois uma lágrima, eu não sabia que era tão grande o poder que a nicotina tem sobre um fumante, mas agora virou uma questão de honra. Com certeza, muitas coisas irão acontecer ao longo dos dias... hj vou parando por aqui, mas amanhã eu volto e conto se mordi alguém. (risos)

2 comentários:

Artes da Marga disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alessandra disse...

Força!!! Não desista!!! Pôxa! Preciso tambem ter esta consciencia e parar!!!!